Agrotóxicos

PRECISAMOS FALAR SOBRE O USO INDISCRIMINADO DE AGROTÓXICOS

O “Dia do Controle da Poluição por Agrotóxicos”, 11 de janeiro, está completando 16 anos de criação.

A data surgiu para conscientizar a população quanto aos riscos causados pelo seu uso indiscriminado e problemas ao meio ambiente e à saúde humana.

Afinal, o que são os agrotóxicos?

De acordo com a lei Nº 7.802, de 11 de julho de 1989, agrotóxicos são:

  1. Os produtos e os agentes de processos físicos, químicos ou biológicos, destinados ao uso nos setores de produção, no armazenamento e beneficiamento de produtos agrícolas, nas pastagens, na proteção de florestas, nativas ou implantadas, e de outros ecossistemas e também de ambientes urbanos, hídricos e industriais, cuja finalidade seja alterar a composição da flora ou da fauna, a fim de preservá-las da ação danosa de seres vivos considerados nocivos;
  2. Substâncias e produtos empregados como desfolhantes, dessecantes, estimuladores e inibidores de crescimento.

Fato é que o Brasil é um grande consumidor de agrotóxicos.

Isso, combinado com a falta de gerenciamento e controle do consumo por parte dos órgãos ambientais.

Resulta num cenário de saúde ambiental e pública preocupante. Vamos entender o porquê.

 

Poluição

Quando pensamos em poluição por agrotóxicos a primeira imagem que vem à mente é a de aviões fazendo o derrame nas lavouras.

Não é mesmo?

Mas o que não lembramos (ou sequer sabermos) é que as embalagens também podem ser vetor de contaminação dos solos e rios.

Os restos de agrotóxicos e o descarte incorreto dessas embalagens podem causar um grande impacto negativo na natureza, alterando fatores biológicos, químicos e físicos.

Para que isso não ocorra, existe uma cartilha com os cuidados que cada setor deve tomar.

Os agrotóxicos podem ser dispersos pelos rios, impregnando o solo e também chegando às águas subterrâneas.

Essa água, repleta de várias substancias químicas, contamina os seres vivos presentes na região, inclusive as plantas.

De acordo com sua composição, o dano pode ser muito maior e até irreversível para determinadas espécies.

 

Números sobre os agrotóxicos no Brasil

O Brasil aprovou o registro de 474 agrotóxicos em 2019, maior número documentado pelo Ministério da Agricultura, que divulga esses dados desde 2005.

É um volume 5,5% maior do que o de 2018, quando foram liberados 449 pesticidas — um recorde até então.

 

Conscientização ambiental

Infelizmente, a maioria dos produtores não leva em consideração os danos que o uso em excesso e de forma incorreta dos agrotóxicos pode causar ao meio ambiente e a si mesmos.

O que também contribui para o uso indiscriminado desses produtos químicos é o afrouxamento das leis que os regulam, que inclusive são chamados de “defensivos agrícolas”.

Seria de grande ajuda se fossem desenvolvidos programas de educação ambiental.

Com agricultores que fazem uso de grandes quantidades desses produtos.

Alertando para todos os perigos que podem trazer e também de alternativas mais sustentáveis para a produção.

Então, as pessoas devem se conscientizar que esses produtos.

Apesar de trazerem lucros para alguns, podem trazer grandes prejuízos para todos.

Principalmente ao meio ambiente.

Investir em produtos orgânicos, como fertilizantes e adjuvantes

Também é um caminho possível para minimizar a utilização dos agrotóxicos.

 

Quer saber mais sobre isso?

Fale com a Legal!

142

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *