Cidades inteligentes e sustentáveis já existem

Segundo estimativa da ONU, em 2050, 66% da população mundial viverá em perímetro urbano. Esse dado nos leva a refletir sobre o futuro das cidades e o desafio de desenvolver soluções inteligentes para que esse processo aconteça de maneira sustentável.

Nesse contexto, temos as ‘smart cities’, conceito que une as novas tecnologias ao capital humano e a sustentabilidade econômica, social e ambiental. O termo surgiu no fim dos anos 90, em um movimento que defendia novas políticas de planejamento urbano. Vamos entender como as cidades inteligentes podem contribuir para a ideia de cidades sustentáveis?

No contexto das cidades inteligentes são criados conceitos, dimensões e modelos que, em grande parte, incorporam o aspecto sustentável. Dessa forma, a tecnologia, inteligência e sustentabilidade de uma cidade estão em direcionar o seu crescimento de forma intencional, colaborativa e consciente, gerando o menor impacto ambiental possível.

Vamos conhecer algumas cidades nas quais esse conceito já é visível?

 

  1. Singapura

A cidade-estado está em uma área de 704km², com população de 5 milhões de habitantes. Densamente povoada, autoridades se preocuparam com o uso da terra de modo eficiente e responsável. Aspectos como conservação ambiental, captação de água e entrada apenas de indústrias limpas para investimento local. Cada distrito é autossuficiente, o que minimiza o trânsito entre os locais para acesso à serviços. O sistema de transporte é moderno e interliga todos os bairros.

 

  1. Copenhague

A capital dinamarquesa tem uma das políticas urbanas mais avançadas do mundo! Com mais de 400km de ciclovias, os cidadãos se locomovem para todos os cantos de bike, o que minimiza a emissão de poluentes e o trânsito de veículos. Mesmo com taxas de imposto altas, a cidade é referência em serviços de ponta, como hospitais e universidades.

 

  1. Songdo

Localizada na Coreia do Sul, ela foi planejada pensando em tecnologia e sustentabilidade. Há um sistema ‘pneumático’ de resíduos, com interligações entre os prédios e as centrais de coleta de lixo. Os detritos incinerados geram energia para a cidade. É considerada a cidade modelo nesse contexto.

 

De acordo com o Ranking Connected Smart Cities 2019, Uberlândia está entre as 100 cidades mais inteligentes e conectadas do país. Com destaque nos setores de tecnologia e inovação, meio ambiente e mobilidade urbana, Uberlândia ocupa a 57ª posição nacional e o 4º lugar no estado de Minas Gerais – atrás de Belo Horizonte, Uberaba e Juiz de Fora.

Dentre os fatores que levaram o município a essa posição, temos a boa infraestrutura tecnológica, com cobertura integral de internet por fibra ótica e facilidade de acesso ao serviço. Outro critério foi o fato de 100% da população urbana receber fornecimento de água tratada e 99,4% ter coleta de esgoto.

No quesito mobilidade, a avaliação foi positiva quanto à idade da frota local e as boas conexões interestaduais. No entanto, a cidade perdeu pontos pela carência de ciclofaixas no perímetro urbano. Por fim, a Prefeitura de Uberlândia, juntamente com empresas parceiras, demonstra preocupação no planejamento de novos bairros e no desenvolvimento de todas as zonas da cidade.

13

Você pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *